Responsive image

22/04/2017

Expressão e autoconhecimento em forma de autorretratos

Eu não fazia ideia de que seria alguém que faz autorretratos. Muito menos imaginei que hoje estaria trabalhando/produzindo uma série de autorretratos para compor um fotolivro. Um fotolivro. 

autorretratos

Voltando no tempo, eu comecei a me fotografar muito cedo. Aliás, essa foi uma das maneiras pelas quais eu acabei me descobrindo na fotografia. Estar com uma câmera sobre uma pilha de livros, o timer ligado e aqueles dez segundos para me ajeitar em frente a câmera, no meu quarto de paredes pretas e decoração de itens de viagens, me fez entender que a fotografia era minha, para mim e para o meu futuro. Se tem sentido? Talvez tenha, mas eu não sei explicar. Só sei dizer que estar frente a frente com a câmera, apenas eu e ela, me fez entender muito mais sobre eu mesma.

No início do início, eu tentava fazer fotos para usar em redes sociais, como o Orkut (sim, ele mesmo!), o MSN e para o próprio ícone do e-mail. Foi com a vontade de reproduzir fotos de outras meninas que eu passei a me fotografar apenas…por me fotografar. Tinham produções, bagunças e mil tentativas – tudo isso no meu pequeno quarto de paredes pretas. Por algum motivo, passei dois anos totalmente travada em relação a isso. Insegurança, insatisfação comigo mesma, o querer negar quem era e como aparentava, talvez. E então, de um dia para outro, decidi voltar a fazer autorretratos. Mesmo que fosse difícil pro meu interior, eu queria tentar. E foi bom!

autorretratos

Hoje tenho total noção do quão importante é a prática de autorretratos para o meu interior, alma e paz. Para mim, se colocar em frente a uma câmera é um desafio muito grande: nesse momento, é apenas você…e você. Seus medos, sonhos, verdades e mentiras – tudo fica exposto. É como uma conexão com quem você é e quem você quer deixar transparecer através das fotos.

autorretratos

autorretratos femininos

É também uma forma de autoaceitação. Se ver em fotografias feitas por você mesmo, de você mesmo, te permitem enxergar o seu corpo. Fios de cabelo, pintinhas, estrias, celulites, marquinhas, curvas. É tudo seu e está ali, registrado. Pode gerar choque e raiva, mas o foco é você lembrar que está fazendo isso justamente para mudar esse pensamento.

autorretratos fotografia

autorretratos mulheres

Se você curtiu as fotos, me segue no instagram e acompanhe, posto bastante por lá!

Leia também: Como fotografar melhor com o celular  | Como escolher a minha câmera?

(Visited 59 times, 1 visits today)

Sobre o Autor

Gaúcha, 18 anos, estudante de fotografia, louca por seriados e apaixonada pela arte. Quer saber mais sobre mim e o blog? Clique aqui

Postagens Relacionadas

Facebook

Comentários

  1. Simone disse:

    Amei tuas fotos, principalmente as do espelho. Adoro fotografar e me fotografar, mas nunca fiz nada tão profundo como tuas fotos.

  2. Deise Almeida disse:

    Que postagem poética Liz! Fotos lindas, que transmitem sentimento 🙂 eu amei cada uma delas, especialmente a do espelho! Nossa, ficou linda demais. Sabe Liz, nossas paixões despertam cedo! Nossa vocação dá sinais logo na infância, é assim que eu vejo. Me lembro de que eu aprendi a ler e a escrever sozinha, depois a minha imaginação me levava a compor músicas, escrever histórias, textos… desde cedo isso apareceu em mim, me inspirava de um jeito muito forte!

    O talento que você tem é nítido e mágico 🙂 claro que o que você disse tem sentido! Você é uma pessoa incrível, e parabéns por promover essa autoaceitação, o amor próprio tem poder! Ele inspira, muda o mundo ao nosso redor!

    Beijos, e parabéns pela postagem, pela iniciativa!

    senhoritadeise.com

  3. Concordo muito contigo. É muito difícil fazer autorretratos, pois o sentimento de vulnerabilidade é aumentado através de suas lentes. Demorei muito tempo pra postar os meus também. A cada foto encontrava cada vez mais imperfeições e coisas que odiava em mim, mas com o passar do tempo aprendi que era okay sermos diferentes e que nossas imperfeições não são uma imperfeição. Daí aos poucos estou postando mais fotos minhas, mas mesmo assim ainda sinto uma dorzinha a cada foto, mas ao mesmo tempo feliz por ter crescido e ter essa autoaceitação.
    Guria, adorei seu blog e suas fotos♥
    Um grande beijo!

  4. Que texto lindo Liz.
    Simplesmente amei as suas fotos, elas transmitem a sua insegurança, a sua determinação, a sua coragem. Elas retratam você.
    Amo retratos, e penso muito em fazer autorretratos. A única coisa que me limita é o fato de eu ainda não ter a minha tão sonhada dslr, mas enquanto ela não chega eu vou fazendo o máximo que posso com o próprio celular, haha.

    Beijão

  5. Que lindas suas fotos <3 Fico imaginando como você fez para tirar essas fotos no espelho, foi difícil ? Porque eu não sei se conseguiria, sou muito desajeitada hsauhssahuash
    Realmente, tirar fotos próprias é um tipo de conexão que você tem consigo mesma e isso é ótimo, pois é um jeito de se conhecer melhor! Eu particularmente precisaria praticar mais isso, pois sou uma pessoa muito tímida, então com isso, eu poderia diminuir minha timidez!

    Amei o post e as fotos <3

  6. Mana! Você arrasou nas fotos, maravilhosas como você! ✨💕

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *