Responsive image

14/09/2016

3 filmes que fazem você repensar o valor da vida

 
filmes sentido vida
 
Você já se pegou pensando em como tudo funciona no mundo? Nascemos e somos ensinados que devemos estudar, trabalhar e conquistar o máximo de dinheiro possível, não é verdade? O dinheiro é colocado acima das pessoas, dos nossos sentimentos e da nossa satisfação pessoal e acabamos deixando de lado a pureza e a beleza da vida que nos é dada! 
 
Hoje, com um top 3 de filmes que fazem você repensar o valor da vida, resolvi trazer esse assunto à tona pra você, já que tirar um tempinho e refletir é sempre bom, e com filmes, então, é melhor ainda!
 

 

A Sociedade dos Poetas Mortos

 
filmes refletir
 
 
Esse filme é um grande clássico e um dos que está na minha lista de filmes favoritos. O porquê? Reflete muito dos meus ideais. O professor Keating (carinhosamente chamado de “captain, my captain”) incentivava e defendia que os alunos podem e devem ter seus próprios pensamentos e opiniões! A sociedade dos poetas mortos nos faz refletir sobre o sistema escolar e a pressão de ser alguém na vida, além de nos fazer perceber o valor da arte e de como ela pode incentivar a nossa paixão pela vida e a sua essência.
 

 

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

amelie poulain refletir
 
Um filme que eu não me canso de assistir! O Fabuloso Destino de Amélie Poulain foi um bom divisor de águas na minha vida. Eu sou uma grande apreciadora dos pequenos prazeres da vida (inclusive, já escrevi um post sobre isso!) e o filme me incentivou e inspirou ainda mais a buscar a felicidade e o prazer nos detalhes, na simplicidade e nos pequenos gestos de afeto. A história de Amélie é basicamente sobre a beleza das coisas pequenas e simples que muitas vezes passam despercebidas na correria do nosso dia a dia, mas se pararmos para pensar, são coisas que podem nos acrescentar muita felicidade e amor.

 

Livre ( Wild )

Eu sou completamente apaixonada por esse filme! “Livre” é a história de Cheryl, uma mulher que passou pela perda da mãe, por um divórcio e se sente totalmente sem rumo na vida, portanto ela decide que não deve ficar parada e vai fazer uma trilha em busca de autoconhecimento e boas experiências consigo mesma. O que mais me encantou no filme é o fato de ser baseado em uma história real, mostrando assim que todos passamos por esses momentos e isso é normal e, além disso, o fato de ela querer tirar um tempo sozinha, apenas consigo mesma! Acredito que isso seja de extrema importância para todos nós.
Cheryl nos deixa inúmeras lições, desde precisarmos nos desafiar e correr riscos até coisas do tipo “não leve a sua casa na mala”. Um filme incrível e que, se você ainda não viu, corra!
 
É isso, gente! Espero que tenham curtido o tópico que resolvi trazer e, se já assistiram, me contem o que sentem e pensam sobre esses filmes! 
Que filme faz vocês repensarem sobre o valor da vida? Me digam aqui que eu assisto <3
Um beijão <3
 
 

20 Comentários

Liz Chollet

Postado por

13/08/2016

“Conta comigo” (1986) | Resenha do filme

filme conta comigo
No início das férias de julho eu fiz uma lista com cinquenta e seis filmes que eu sempre quis assistir, porém, deixava de lado. “Conta Comigo” foi o primeiro que eu vi e simplesmente adorei. Resolvi, então, apresentar ele para vocês, yay!
 
 
Conta Comigo” (Stand By Me), filme de 1986 dirigido por Rob Reiner, o qual foca na amizade entre quatro garotos, aquela típica amizade de infância: os quatro eram inseparáveis, estavam sempre juntos e atrás de aventuras, porém, a aventura que viveram no filme foi, com certeza, a maior que eles viveram.
 
Baseado no conto “O outono da inocência – O corpo (The Body)” do autor Stephen King, a trama envolve diretamente as recordações do escritor, sendo a sua obra mais pessoal, pois remete a sua fase mais complicada de vida, na qual seu irmão sofreu um acidente de carro, o fato de o personagem principal ser um escritor quando mais velho, existem várias metalinguagens pessoais como estas. No filme, os quatro amigos ficam sabendo aonde está o cadáver de um jovem desaparecido e decidem ir atrás, buscando serem vistos como os herois da cidade.
 
Porém, não é tão simples assim. Ao longo do caminho, são desafiados, passam por várias aventuras, mas além disso, várias discussões entram em jogo, tornando-se aprendizado para os meninos. Assistindo, podemos perceber que eles discutem sobre o futuro, sobre o fato de os pais de um dos meninos não valorizarem o talento dele e, ao mesmo tempo, discutem sobre coisas de criança, como, por exemplo, quem ganharia na luta Superman vs Supermouse, mostrando, assim, que apesar de estarem em uma época de aprendizado e reflexão, são apenas crianças.
 
A forma como cada personagem é apresentado é maravilhosa. É mostrado que cada personagem tem seu problema, seja consigo mesmo, em casa ou na escola, além de ser mostrada a excelente química do elenco, a qual entende bem o peso dos seus papeis. De cara somos puxados pra dentro da trama e nos sentimos parte da equipe.
 
“Conta Comigo” resgata sentimentos da infância: aquela coragem das crianças, a busca por aventura e o confronto com o amadurecimento. Assim, o filme nos deixa com saudade de ser criança e traz lembranças da nossa infância – não tem erro.
A interação entre os personagens é incrível, a trilha sonora é muito boa e a vontade de ser um deles é bem grande. A viagem, que era apenas em busca do cadáver, acaba virando uma viagem ao autoconhecimento de cada um e da amizade de todos eles
filme conta comigo

Trailer de “Conta Comigo”

Aonde assistir: Netflix | Onlinne
 
 
Espero que tenham gostado da resenha! Pretendo fazer mais <3 Um beijo!

Sem Comentários

Liz Chollet

Postado por