Responsive image

06/03/2017

Entenda a greve das mulheres, neste 8 de março

Não apenas uma greve local do Brasil, mas sim uma greve geral a nível mundial, a Greve das Mulheres ocorre nesta quarta-feira, 8 de março, e pretende abalar os conceitos tradicionais sobre os direitos das mulheres e mostrar que nós merecemos nossos direitos. Se você ainda não conhece muito sobre o movimento, está na hora de entender!

greve das mulheres 8 de março

8 de março – A Greve das Mulheres

(mais…)

21 Comentários

Liz Chollet

Postado por

09/02/2017

Fantasias plus size para o carnaval | Loja Maria Abacaxita

Oba, o Carnaval está chegando! Época de festas, glitter, confetti, risadas, amizades, beijo na boca…e de se fantasiar! Nesses dias, podemos ser quem quisermos, o que quisermos e como resolvermos inventar! Sinônimo de diversão e muito preparo, as fantasias costumam dar o que falar e devem ser para todos, certo? Um carnaval feliz é um carnaval sem exclusão, gordofobia, racismo, machismo e etc. Pensando nas moças que assim como eu tem enorme dificuldade em encontrar fantasias por causa do corpo, apresento a vocês as fantasias plus size para o carnaval, da Loja Maria Abacaxita.

fantasias plus size para o carnaval

A loja Maria Abacaxita é uma marca Plus Size que atende do 44 ao 60, a qual tem em seu DNA a diversão e busca empoderar as mulheres ao trazer roupas lindas e confortáveis de tamanhos nem sempre encontrados em outras lojas. De blusas, croppeds, regatas, saias, calças, vestidos, sobreposições até decorações, a novidade da vez é a coleção especial de fantasias plus size para o carnaval, a “Mamãe eu quero”, que foi inspirada no ritmo das marchinhas e de personagens típicos da maior festa popular brasileira.

Tem Carmem Moderna, Gatita, Marinheira, Melindrosa, Mulher Maravilha, Pirata, Melancita, Palhacita, Pirata e Sereia, além de peças e kits de acessórios para criar o look divertido que desejar e curtir a festa esbanjando charme. Muito mais do que peças lindas, elas tem preços ótimos, os quais variam de 24 a 159R$.

Poucas vezes me fantasiei, sendo carnaval, Halloween ou uma simples festa ou fantasia, isso porque eu nunca encontrava uma fantasia que me servisse. É chato se sentir deslocada em uma loja, mais chato ainda receber o olhar de reprovação de vendedoras que te veem como estranha e fora do normal por causa do teu peso. Fico feliz e grata por lojas como esta estarem investindo em mulheres que antes apenas se sentiam excluídas.

As melhores fantasias plus size para o carnaval

fantasias plus size para o carnaval 1. Saia Carmen Moderna | 2. Vestido Sereia | 3. Kit Palhacita | 4. Vestido Marinheira

O que também é muito bacana é que muitas peças como saias de algumas fantasias, vestidos e blusas podem ser usados separados no dia a dia. Demais, né? Corre lá no site da Maria Abacaxita, encomenda a tua fantasia e garante que teu carnaval vai ser repleto de autoestima e felicidade!

Agora que você já tem essa indicação bacana de fantasias, que tal ler sobre maiôs e biquínis para mulheres reais?

18 Comentários

Liz Chollet

Postado por

12/01/2017

Biquínis e maiôs para mulheres reais | moda praia 2017

 Aonde comprar biquínis e maiôs para mulheres reais

O verão chegou! Essa temporada do ano que é tão amada pela maioria e odiada por alguns está aqui com toda a força e pede piscina e praia, certo? Para poder aproveitar totalmente, é ideal que você esteja se sentindo bem com o que está usando, portanto, conheça o seu corpo e invista em buscar marcas que se adaptem em você. Para ajudar a todas que tem dificuldade em encontrar biquínis e maiôs para mulheres reais, selecionei 5 lojas que não buscam padrões e vão, provavelmente, dar certo com você.

Virall Retrô

O slogan da loja Virall Retrô é “Para as gatinhas de todos os tamanhos.” Como não amar? Uma marca que se preocupa com igualdade, empoderamento, aceitação e principalmente em produzir biquínis e maiôs para mulheres reais, ou seja, de inúmeros tamanhos.  Moda praia com estampas de sereia, flores, natureza, listras e muuuito mais, a Virall tem peças para todos os gotos. Além de moda praia, a marca possui moda íntima!

biquínis e maiôs para mulheres reais

(mais…)

32 Comentários

Liz Chollet

Postado por

23/12/2016

A falsa representatividade em ter uma gorda na playboy

fluvia-lacerda-playboy-na-playboy

Ser mulher em um mundo machista é bem complicado. Estamos constantemente preocupadas e irritadas com o nosso próprio corpo, sempre iremos achar algo para não gostar em nós mesmas – e isso, eu repito, não é nossa culpa. Crescemos com regras ditadas sobre como nos vestir, agir e falar. Todas nós crescemos com problemas de autoconfiança, se você é mulher e está lendo isso, sabe bem do que eu estou falando. Acima disso tudo, a regra principal desse jogo que manipula a nossa mente é: devemos ser magras. Senão, sem chance. Você já está fora.

Acredito que a principal dor de ser gorda em um mundo repleto de padrões e ditaduras de beleza, é a de que nós somos excluídas por isso. Você está literalmente fora de tudo. O emprego, que na maioria das vezes é mais complicado para mulheres, se torna ainda mais difícil de alcançar, já que não temos o corpo que a empresa quer mostrar. As pessoas se afastam, dão risada e sentem pena. Para elas, somos apenas cartas foras do baralho.

Quando se é gorda, você não é representada em comerciais de televisão, propagandas de lojas e é muito menos vista como um ser que possui sensualidade e desejo sexual. Eu me pergunto: a minha gordura me impede de sentir? Na última semana a Playboy anunciou uma edição com uma gorda na Playboy, na capa. Essa mulher é Fluvia Lacerda, uma blogueira linda e que trata basicamente sobre moda plus size. De cara, você pode pensar: nossa, que incrível, depois de tanto tempo a Playboy vai aceitar outros corpos, desmitificar isso e fazer uma edição com uma mulher gorda! Mas, calma, nós precisamos analisar isso.

(mais…)

18 Comentários

Liz Chollet

Postado por

17/12/2016

Mulheres inspiradoras: Paola Carosella

paola carosella mulheres inspiradoras

Você provavelmente já assistiu ao menos um episódio de MasterChef, aquele programa de culinária que dá o que falar e que tem os jurados mais legais e queridos. Quando eu comecei a assistir MasterChef, Paola Carosella me encantou com sua leveza, simplicidade e humildade: sempre tranquila, com o tom baixo e, acima de tudo, apesar de ser um grande chef, Paola preserva sua humildade e trata todos da mesma maneira.

Além disso, a sua conexão com a natureza e com os alimentos me fez (e faz) manter o coração quentinho. Ela, apesar de não ser vegetariana ou vegana, procura tratar cada alimento com muito amor, compaixão e delicadeza. Em vários episódios ela fala sobre o desperdício desnecessário, cultivo de plantas e sobre ter respeito com o que se está cozinhando. Na terceira temporada de Masterchef, o participante Lee, um médico descendente de japoneses, emociona Paola Carosella ao dizer: “Eu preciso da chance de vocês três para eu poder ir atrás desse laboratório. Capitalista nenhum vai me dar dinheiro, e o dinheiro que eu tenho não é suficiente. Quero que as pessoas gastem R$ 100 no supermercado e renda R$ 300. Fiz universidade de graça nesta terra, e é a forma que eu tenho para devolver”. 

Em entrevistas dadas a revistas, Paola fala muito sobre assédio, machismo e direitos humanos. Ela, que sofreu assédio as 12 anos de idade, quando ainda morava na Argentina, hoje é uma das cozinheiras que mais luta contra o machismo na cozinha. Isso pode ser visto tanto nos seus tweets (@PaolaCarosella) quanto no programa, quando muitas vezes participantes usavam expressões e frases machistas e Paola respondia. Aliás, Paola foi uma das pessoas que mais apoiou Dayse, a vencedora do primeiro MasterChef profissionais e quem sofreu um machismo terrível dos colegas participantes.

dayse vencedora masterchef

Na final, antes dos resultados, Paola se dirige a ela e fala: “‘Você não está aí por ser mulher, você está aí por ter um talento inacreditável. Nós vemos pessoas e nosso trabalho é julgar pessoas. Pratos que têm autenticidade, sabor e alma. A sua comida tem tudo isso. Você pode ganhar essa competição, não importa. Mas você já ganhou uma coisa que talvez você não saiba. Você abriu os olhos das pessoas para que elas olhem sem gênero’

Além de tudo isso, Paola teve uma infância difícil, coisa que eu descobri a pouco e me faz a admirar ainda mais pela força incrível que ela transmite. Quando criança, perdeu seus pais. O pai cometeu suicídio (era depressivo) e a mãe morreu afogada na piscina de sua casa. Hoje, além de ser mãe de uma menina, é dona de três restaurantes em São Paulo e ainda tem que lidar com o machismo e com o preconceito por ser da Argentina.

paola carosella escola ocupada

Nessa foto, Paola estava cozinhando em uma escola ocupada, como apoio aos estudantes. Sobre esse movimento, ela disse: “Uma escola é muito mais do que um centro de ensino, é um espaço de convívio e um núcleo comunitário”.

Com ela eu aprendi (ainda mais) que mulheres são incríveis, que a natureza merece cuidado e amor e que somos todos iguais. Obrigada, Paola Carosella. Você nos inspira.

Me conte: quais mulheres te inspiram?

Para saber mais sobre ela: 19 provas de que Carosella é a melhor pessoa do masterchef

A cozinheira que não queria ser Chef

22 Comentários

Liz Chollet

Postado por