Responsive image

23/08/2016

CARTAS NA RUA – BUKOWSKI | RESENHA

“Cartas na rua”, livro lançado em 1971, foi o primeiro romance de Charles Bukowski, um poeta e romancista americano, conhecido pelo seu estilo debochado, crítico e hilário de escrever. Também conhecido por “bukowski, o velho bêbado”, seus livros são repletos de relatos com bebidas, sexo e pensamentos fora da caixinha – o que eu mais gosto nele. Sem mais demandas, vamos à resenha!

cartas na rua resenha

 

“Tudo começou com um erro” é a primeira frase de Buk no livro, o qual conta a história de Henry Chinaski, um alterego do autor, em sua etapa de vida em que trabalhou para os correios. Como toda obra de Bukowski, o livro é altamente biográfico, mudando apenas os nomes dos personagens e nos deixando com aquele gostinho de “será que isso foi real ou inventado por ele?”
Chinaski é uma pessoa desprocupada aos 30 e poucos anos. Trabalha como carteiro por vários anos mas não gosta disso e nem vê como um objetivo de vida. Por um tempo, larga os correios e aposta em corridas de cavalo mas, quando vê que não deu certo, acaba voltando aos correios, agora em uma nova cidade, juntamente à sua nova namorada.  Em meio à idas e vindas ao correio, existem ressacas, muitas mulheres, sexo, brigas, diferentes lares e o nascimento de sua filha. Apesar de estar sempre beirando ao desespero, Chinaski conta a sua história de uma maneira totalmente despreocupada e hilária, exatamente como é Bukowski.
“As cobertas haviam caído e eu fitava suas costas brancas, as omoplatas como querendo romper a pele e se transformar em asas. Pequenos ossos. Ela estava desamparada”

Podemos notar, em todas as obras de Bukowski, uma revolução ao sistema, um sentimento de ser contra àquele sistema normal de vida, no qual todos nascem, estudam, casam, tem filhos e respeitam o governo. Ele não quer ser só mais um fantoche do governo, ele quer viver a vida do seu jeito e realmente aproveitar – isso explica os trabalhos aleatórios e as idas e vindas entre cidades. Além disso, ele faz muita crítica ao sistema de trabalho que explora os servidores.

“- Caralho, os caras não deixam um homem ser feliz, não é mesmo? Querem sempre enquadrá-lo no esquema” 
“Cartas na rua” é um livro simples de ser lido, uma boa indicação a quem queira iniciar a leitura de Bukowski. São apenas 185 páginas, dividas em capítulos com uma média de 40 páginas, me prendeu rapidamente e foi uma leitura maravilhosa. Ri, me emocionei e, adivinhem só, já iniciei outro livro dele!

bukowski frases

cartas-na-rua

E aí, gostaram? Espero que tenham achado a resenham legal! É a primeira aqui no blog, mas prometo váarias!
Beijo <3
 

10 Comentários

Liz Chollet

Postado por