Responsive image

22/09/2016

Setembro amarelo: 3 filmes para entender a depressão

filmes-retratam-depressao-setembro-amarelo
Oi! Vamos bater um papo bem sério? Setembro é o Mês Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. Achei a campanha incrível, já que se não falarmos sobre, não teremos como combater, certo? Agora, me responde uma coisa: você conhece alguém que sofre de depressão?
A depressão é um distúrbio de humor que atualmente afeta 350 milhões de pessoas de todas as idades ao redor do mundo, mas apesar dessa grandiosidade toda, ainda é tratada como um tabu na sociedade. As pessoas costumam associar a depressão a uma simples tristeza, mas não é bem assim! A depressão vai além de você se sentir triste por um dia. Essa tristeza te acompanha pela vida e bagunça sua mente, seu quarto, seus estudos e seus relacionamentos.Ela te bloqueia de realizar coisas antes tão simples de serem feitas e – muitas vezes – te apresenta uma amiga dela: a ansiedade.
Infelizmente falta muito acesso à informação sobre, então muita gente acaba dizendo que “é frescura” e que “ah, isso passa”…por isso a importância da campanha desse mês: repassar maiores informações sobre a depressão (e outros disturbios também!) e quebrar esse tabu! Pensando nisso, resolvi trazer para vocês um top 3 de filmes que retratam bem a depressão!  

 

Se Enlouquecer, Não se Apaixone (2010)

filmes-para-entender-a-depressao-setembro-amarelo

Um dos filmes que eu acredito melhor representar e explicar o tema. De um modo leve e descomplicado, traz á tona a história de Craig, um jovem apaixonado pela namorada de seu melhor amigo, com muitas decisões a tomar sobre seu futuro e um grande potencial suicida. Percebendo esse potencial, ele resolve buscar ajuda e é internado em uma clínica, na qual conhece pessoas que o ajudam a ver a vida de outro modo. Uma das melhores coisas sobre o filme, no meu ponto de vista, é o fato de mostrar que a depressão atinge a todos! Craig é um moço que tem uma família a qual faz de tudo para vê-lo feliz e ajudá-lo, mas a depressão não tem barreiras, ela pode atingir qualquer um de nós. Super recomendo! 
 

 

As Horas (2002)

filmes-para-entender-a-depressao-setembro-amarelo

O filme é considerado por muitos como o que melhor retrata a depressão e é uma adaptação cinematográfica já indicada ao Oscar! Focando em três mulheres depressivas de diferentes eras, personalidades e vidas (uma escritora, uma dona de casa e uma moderna novaiorquina), as três são interligadas por meio do livro “Mrs. Dollaway. Enquanto a primeira delas escreve, a segunda lê os capítulos e a terceira parece ser a personificação do personagem do livro. Bacana, né? 
 

 

Geração Prozac (2001)

filmes-para-entender-a-depressao-setembro-amarelo

O filme trata a história de Lizzy, uma garota que vivenciou e sofreu vários problemas na família, os quais ela carrega desde a infância e são um grande fardo para ela. Por causa da depressão (iniciada na infância), ela teve uma vida isolada, mas espera mudar isso quando é aceita em Harvard para estudar jornalismo.
“Geração Prozac” é um filme que nos mostra não só como a pessoa depressiva se sente, mas também como afeta os outros que estão ao seu redor. Além disso, o filme retrata como é longa a jornada contra a depressão, nos mostrando que não funciona da noite pro dia e que precisamos ter paciência.

Como eu falei nesse post do filme Pets, pretendo trazer bastante coisa sobre cinema aqui pro blog! Curto muito e adoro falar sobre, espero que estejam gostando e que esse post sobre o setembro amarelo abra a mente de vocês também <3

Um beijo!

10 Comentários

Liz Chollet

Postado por

17/09/2016

A fotografia artística e sem tabus de Ton Gomes

best-1
Oi, gente! Vamos aumentar o nosso repertório fotográfico? Pra quem não sabe, ter repertório em algo é o mesmo que ter conhecimento, ou seja, quanto maior repertório em fotografia, maior conhecimento! Hoje eu decidi iniciar uma série de posts nos quais apresento fotógrafos que eu admiro. Serão homens, mulheres, jovens, adultos, brasileiros e estrangeiros, de todo o canto do mundo, o que importa é a fotografia, certo?

O primeiro fotógrafo que apresento a vocês é o Ton Gomes! Ton é paulista, tem 22 anos e é formado em Processos Fotográficos e Design Gráfico. Segundo o mesmo “observa o mundo pelas lentes e transforma pequenos cotidianos do dia a dia em algo fascinante e que poderá ser lembrado para sempre”. Eu conheci o trabalho do Ton através do site Iphoto Channel (que se vocês não conhecem, corram conhecer agora!), quando ele ganhou o concurso mensal de fotografia, em fevereiro, com a seguinte foto: 

 
tongomesfotografia
Tal fotografia me chamou atenção na hora por retratar o corpo de uma maneira bela, pura e totalmente sem tabus. Eu sou completamente apaixonada por fotografias que retratam o corpo dessa maneira, portanto fui atras de mais trabalho dele. Olhem, se inspirem e desconstruam os pensamentos!
13532940_628104264018524_3364686421661709596_n
13582078_630145250481092_6773665283497558146_o
fotografia-artistica3
13029408_598824460279838_14513159525708718_o
12593776_584511108377840_6935201974983156652_o
12487029_555898931239058_707089026413412590_o
13725031_634205640075053_7582502931574057758_o
 
A fotografia do Ton é daquelas que inspiram, né? Fique horas olhando essa série chamada “Corpo que diz” e estou encantada! É muita arte, sentimento e pureza. Além desse tipo de fotografia, o Ton também faz retratos, pré-weddings, fotografia fashion e muuio mais! Para conferir o trabalho dele, vocês podem acessar o site ou a página dele no facebook. 
Espero que vocês tenham gostado do post e das fotografias! Me contem aqui o que acharam de eu iniciar essa série de posts, ok?! Logo logo vem outro post sobre outro fotógrafo, fiquem de olho! Beijo e até <3

2 Comentários

Liz Chollet

Postado por

14/09/2016

3 filmes que fazem você repensar o valor da vida

 
filmes sentido vida
 
Você já se pegou pensando em como tudo funciona no mundo? Nascemos e somos ensinados que devemos estudar, trabalhar e conquistar o máximo de dinheiro possível, não é verdade? O dinheiro é colocado acima das pessoas, dos nossos sentimentos e da nossa satisfação pessoal e acabamos deixando de lado a pureza e a beleza da vida que nos é dada! 
 
Hoje, com um top 3 de filmes que fazem você repensar o valor da vida, resolvi trazer esse assunto à tona pra você, já que tirar um tempinho e refletir é sempre bom, e com filmes, então, é melhor ainda!
 

 

A Sociedade dos Poetas Mortos

 
filmes refletir
 
 
Esse filme é um grande clássico e um dos que está na minha lista de filmes favoritos. O porquê? Reflete muito dos meus ideais. O professor Keating (carinhosamente chamado de “captain, my captain”) incentivava e defendia que os alunos podem e devem ter seus próprios pensamentos e opiniões! A sociedade dos poetas mortos nos faz refletir sobre o sistema escolar e a pressão de ser alguém na vida, além de nos fazer perceber o valor da arte e de como ela pode incentivar a nossa paixão pela vida e a sua essência.
 

 

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

amelie poulain refletir
 
Um filme que eu não me canso de assistir! O Fabuloso Destino de Amélie Poulain foi um bom divisor de águas na minha vida. Eu sou uma grande apreciadora dos pequenos prazeres da vida (inclusive, já escrevi um post sobre isso!) e o filme me incentivou e inspirou ainda mais a buscar a felicidade e o prazer nos detalhes, na simplicidade e nos pequenos gestos de afeto. A história de Amélie é basicamente sobre a beleza das coisas pequenas e simples que muitas vezes passam despercebidas na correria do nosso dia a dia, mas se pararmos para pensar, são coisas que podem nos acrescentar muita felicidade e amor.

 

Livre ( Wild )

Eu sou completamente apaixonada por esse filme! “Livre” é a história de Cheryl, uma mulher que passou pela perda da mãe, por um divórcio e se sente totalmente sem rumo na vida, portanto ela decide que não deve ficar parada e vai fazer uma trilha em busca de autoconhecimento e boas experiências consigo mesma. O que mais me encantou no filme é o fato de ser baseado em uma história real, mostrando assim que todos passamos por esses momentos e isso é normal e, além disso, o fato de ela querer tirar um tempo sozinha, apenas consigo mesma! Acredito que isso seja de extrema importância para todos nós.
Cheryl nos deixa inúmeras lições, desde precisarmos nos desafiar e correr riscos até coisas do tipo “não leve a sua casa na mala”. Um filme incrível e que, se você ainda não viu, corra!
 
É isso, gente! Espero que tenham curtido o tópico que resolvi trazer e, se já assistiram, me contem o que sentem e pensam sobre esses filmes! 
Que filme faz vocês repensarem sobre o valor da vida? Me digam aqui que eu assisto <3
Um beijão <3
 
 

20 Comentários

Liz Chollet

Postado por

11/09/2016

Fotografia para iniciantes – Conceitos básicos

Fotografia para iniciantes: ISO, abertura e velocidade

Quando se trata de fotografia, dizemos que existem algumas regras para a “fotografia perfeita”, porém, tais regras podem ser quebradasNo primeiro post sobre fotografia, eu expliquei as diferenças entre os tipos de câmeras e como você deve escolher a sua. Já nesse segundo post, irei focar na Fotografia para iniciantes, ou seja, falar sobre as principais “regras” : ISO, diafragma (abertura) e velocidade (tempo de exposição). A combinação desses três itens é que permite capturar imagens. Para começar, gire o menu de cima da sua câmera para o modo M (manual)! 
fotografia para iniciantes

(mais…)

32 Comentários

Liz Chollet

Postado por

31/08/2016

O que eu aprendi sendo blogueira | Blog Day

Hoje, 31 de agosto, é comemorado o dia do blog, yay! Então,para comemorar, fiz um post especial contando o que eu aprendi sendo blogueira – até agora. E aí, será que vocês vão se identificar?!
o que eu aprendi sendo blogueira
1 – Eu aprendi que não devo me forçar a criar conteúdo! Ter um blog é ótimo, compartilhar informações, conteúdo e dicas é maravilhoso, mas sempre de forma espontânea. Como vocês sabem, eu comecei a participar do BEDA e tudo foi muito bem até o dia 24, quando tudo desandou. Eu achei o BEDA bacana: ele estimula a escrita, te faz buscar conteúdo, mas e como fica a sua saúde mental e a sua vida pessoal em meio a tanta obrigação? Agora eu aprendi que devo escrever quando a vontade surgir e eu realmente estiver com vontade. Não deixe que a obrigação aliene sua paixão.
 
2 – No início eu me perdi muito em relação a faculdade e o blog, não sabia separar os horários e virou uma confusão. Com o tempo, aprendi a administrar o meu tempo dedicado ao blog e o meu tempo aos estudos, já que ambos são plenamente importantes para mim. Investi em planners, agenda e voilá: tudo melhorou!
 
3 – A minha escrita melhorou muito! Isso eu percebo não só lendo posts antigos, mas quando escrevo artigos e textos para a faculdade, o que eu acho incrível! É muito bacana ver que o blog te traz coisas legais desse tipo.
 
4 – Uma ótima lição que eu aprendi sendo blogueira é que nada cai do céu e resultados demoram. Esse é um fato que eu carrego comigo a vida toda porque é a realidade, né? Acredito ser importante lembrar, mas não desanimar por conta disso! Se você gosta do que está fazendo, não desista. Trabalhe, estude e insista no que você quer!
 
5 – Aprendi que de nada adianta eu me comparar com outros blogs ou outras blogueiras. Apesar de muitos acreditarem que a blogosfera está saturada, existe lugar para todos. Como eu disse no item acima, se você persistir, cuidar bem do seu cantinho e se dedicar, resultados virão! De nada adianta você se por pra baixo achando que fulano já está em tal patamar e que você não tem capacidade, CALMA LÁ, tem sim!
 
6 – Descobri grupos super legais de blogueiras e criei amizades incríveis, conheci blogs super legais e juro que sem elas eu não estaria tão confiante como hoje. Vocês conhecem a frase “ajude para ser ajudado“? Pois é assim mesmo. Ajude, troque informações, conhecimentos, não crie rivalidades, isso é super desnecessário! Em grupos tão legais nos quais você pode florescer amor, cultivar amizade e aprender tanto, pra que criar inimizade?
 
7 – Números não são tudo. Essa é uma grande lição que eu só aprendi na prática! É claro que é bacana ver o seu bloguinho crescer estatisticamente, mas isso não é tudo. Comentários, reconhecimento por outros blogs e pessoas e além de tudo isso, o carinho de quem gosta de verdade do que você faz também conta muito e é muito bom.
 
Ser blogueira não é fácinho e te exige determinação, trabalho e muito, mas muito amor por isso. Portanto, apesar das pedras no meio do caminho, é lindo demais ver o seu próprio blog florescer! Você vai ter vontade de desistir, largar tudo e vai se sentir mal com o seu blog, mas isso é passageiro se você tem carinho e vontade sincera de fazer isso dar certo.
Esses foram as principais coisas que eu aprendi sendo blogueira, mas, e você? O que aprendeu? Me conte!

Comente

Liz Chollet

Postado por

Páginas«1 ...1011121314151617»