Responsive image

12/08/2016

Conheça – e se apaixone – pela banda Kodaline

Há um tempo que quero falar sobre música aqui no blog. Decidi, então, dar início apresentando a vocês uma das minhas bandas favoritas: Kodaline. Eu conheci a banda através de um amigo, o qual me mandou o link de uma música deles. Aquilo foi o suficiente! Hoje, sou fã de carteirinha.

 

kodaline

CONHECENDO A BANDA KODALINE

A banda Kodaline vem da Irlanda, é classificada como rock alternativo e é conhecida por sua sonoridade peculiar e por seus videoclipes que contam histórias. O grupo existe desde 2005, porém, apenas em 2011 passou a ser chamado pelo seu atual nome. Em março de 2007 o grupo atingiu o topo das paradas irlandesas com o single “Give Me A Minute” e tal fato ficou marcado na história pois foi a primeira canção independente a alcançar esse patamar no país.
As músicas do grupo são, pra mim, perfeitas. As letras variam entre assuntos mais sérios e reais como, por exemplo, o peso de carregar o mundo nas costas e assuntos mais leves, como amor e esperança. Acredito que isso tenha sido um fator primordial para eu me apaixonar tanto pela banda: a variedade de assuntos e como eles escrevem bem sobre coisas reais, pesadas e sérias. As músicas da banda são mais do que simples músicas pra se ouvir no tédio, são músicas que te trazem sentimentos á tona, que te fazem refletir. Separei as músicas que mais gosto pra vocês conhecerem! Bora? 

ALL I WANT

HIGH HOPES

BIG BAD WORLD: a minha preferida

LOVE WILL SET YOU FREE

Outra coisa que eu acho incrível é o modo como os videoclipes das músicas contam histórias. Eu adoro isso! As música “All I want” e “The Answer” contam histórias pelos videoclipes e são apaixonantes.
 
Tirem um tempinho e apenas escutem as músicas, sério. É difícil alguém não gostar dessa banda maravilhosa! É aquele tipo de banda que toda música que eu escuto, eu penso: “meu deus, isso foi feito pra mim!” haha
Espero que gostem e que daqui surjam mais fãs de Kodaline! Um beijão e até amanhã!

1 Comentário

Liz Chollet

Postado por

08/08/2016

Phosfato: o melhor modo de receber suas fotos impressas

Eu cresci com o costume de ter fotos reveladas ao meu redor, e acredito que vocês também. Sentar com a família após um almoço e revirar uma gaveta repleta de fotografias reveladas, tocar nas fotografias e relembrar cada momento guardado através delas, é uma delícia, né? Eu acredito que esse seja o poder da fotografia: eternizar momentos, congelar frações de segundos. Sem nenhuma intromissão de aparelhos digitais, tirar um tempinho para observar uma fotografia revelada é delicioso. Relembrar o que estava acontecendo e o que você estava sentindo naquele segundo é fantástico.
 
Como tudo, a fotografia evoluiu e as fotografias reveladas já não são mais tão comuns como antes. Apesar disso, muita gente, assim como eu, preza por manter esse costume. Confesso que, quando mais criança, eu não via tanto valor, mas agora, mais velha, guardo todas as fotos reveladas da minha família, principalmente dos meus parentes que já se foram. Percebem a importância de uma fotografia? 
 
Eu cheguei a ter uma Instax Mini 8, aquela que é como uma polaroid moderna, que revela a foto na hora, porém, sendo sincera, não curti muito, como ela revela na hora e é bem simples, não tem muita qualidade, mas eu adoro esse formato polaroid e queria muito algum modo de revelar as fotos assim, foi aí que eu conheci a Phosfato, que vai muito além de apenas revelar suas fotografias.

A Phosfato é uma empresa que quer resgatar o valor e o prazer de registrar momentos e dar novo significado às suas memórias! A Phosfato manda para sua casa, todo mês, um número X de fotografias reveladas! Você pode escolher entre os pacotes de 6, 9 e 12 fotos por mês! Todos acompanham um envelope porta-retrato <3
E o mais legal é que você não sabe quais são, elas vem de surpresa dentre as que você ativa na sua conta, então quando elas chegam você revive todas suas memórias.
As fotos vem nesse envelope que vira um porta retrato! Achei a qualidade das fotos SUPER boas, mesmo. Outra coisa que eu gostei é que elas são maiores que as fotos da Insta Mini. Claro, o tamanho das fotos que você recebe variam de cada pacote mas as da Instax são muuito pequenas e achei essas o tamanho ideal! To super animada pra fazer um mural com as fotos.
Aqui podem ver melhor a qualidade das fotos
Como funciona? É super simples! Primeiro você cria um conta no site da Phosfato, então você conecta suas memórias (fotografias), através das redes sociais (instagram, facebook..) e também pode enviar as fotos do computador! Você tem a opção de inativar alguma fotografia que não goste o suficiente para receber em casa, é claro, haha, aí você assina seu plano e é só esperar!

 

Na foto acima é como fica a sua conta! Além do seu endereço e seu pacote, fica fixo o número de fotos ativas que você tem e o números de fotos que você inativou. No meu caso, eu inativei cinco, que não quero receber, haha.
 
Gostei demais de tudo. A ideia de receber fotos surpresas é genial! Você vai esperar fotos todos mês com aquele friozinho na barriga pra saber quais são, e quando chegar vai olhar cada uma e relembrar de cada momento…tem coisa mais gostosa do que isso? 
 
O que acharam, amores? Espero que tenham curtido a resenha e ainda mais a loja <3 Vou deixar o link do site e do instagram pra vocês olharem mais, ok? Um beijo! Digam o que acharam aqui nos comentários e qualquer dúvida podem perguntar também!
Até!

Site da Phosfato 
Instagram

Comente

Liz Chollet

Postado por

08/08/2016

FOTOGRAFANDO: manifestação contra a cultura do estupro

No mês de maio aconteceu uma das principais manifestações feministas na cidade de Porto Alegre. Foi a manifestação contra a cultura do estupro e foi incentivada pelo triste fato que ocorreu no mesmo mês, o estupro coletivo na cidade do rio de janeiro.
Infelizmente o caso dessa moça é apenas um entre milhares que acontecem por dia, e é por isso que devemos continuar lutando contra o machismo que continua extremamente enraizado na nossa sociedade.

Essa foi a primeira manifestação que fui e que eu fotografei e gostei demais. Não só por ter sido de algo que gosto e apoio demais, mas foi super tranquilo e calmo, as meninas me acolheram muito bem e eu me senti bem demais fotografando. Foi uma ótima experiência e espero que venham muito mais pela frente. Aqui as fotos que mais gostei pra vocês verem! Espero que curtam <3

Espero mesmo que tenham curtido as fotos e que isso incentive vocês ainda mais a continuarem na luta contra o machismo, ok? <3 não podemos parar! 
Deixo aqui meu instagram se vocês querem ver mais fotos minhas! 
Um beijo e ótimo início de semana!

1 Comentário

Liz Chollet

Postado por

06/08/2016

Aderindo ao vegetarianismo: a minha jornada

Aderindo ao vegetarianismo: conheça mais sobre

“Estou aderindo ao vegetarianismo” é uma frase que assusta muita gente. Causa medo, pânico e vontade de dar risada. A maioria das pessoas acredita que ser vegetariana é um esforço terrível, que você sofre, passa mal, fica à beira da morte. Mas não tem nada a ver com isso. Vegetarianismo não é um bicho de sete cabeças e não vai me matar. Pelo contrário: está me salvando e acima de tudo, salvando outros seres.

Aderindo ao vegetarianismo

A nossa cultura é bem carnívora. “Mas liz, somos onívoros!” Sim, nós somos. O que eu quero dizer é que somos incentivados a ser muito mais carnívoros do que “precisaríamos”, entendem?. Para nossa cultura e sociedade, temos que comer a carne de animais porque é só assim que vamos absorver nutrientes e proteínas. O que ninguém te contou é que isso é uma grande mentira. 

Sim, nossos ancestrais inventaram a caça e sobreviveram devido ao consumo de carne. Mas há um grande porém nisso! Isso faz tanto, mas tanto tempo que eu nem calcularia pra vocês porque eu sou de humanas. Eles precisavam disso, é realmente justificável, porém nós estamos nos século XXI e hoje já não precisamos consumir carne para absorver proteínas e nutrientes. Aliás, existiram muitas tribos antigas que eram vegetarianas, sabiam?

Juntamente ao incentivo da massa cultural de que precisamos-comer-carne-senão-vamos-morrer, existe uma coisinha chamada: capitalismo. O capitalismo está aí com bem mais força e não tem nenhum, nenhum mísero interesse na nossa saúde e na vida dos animais, o único interesse é em vender. Tendo em vista que gostamos de carne, ele investe em carne! Produzindo conteúdo publicitário pra vender a carne, nós compramos a carne. E o ciclo vicioso continua.




Quando eu era criança eu passava alguns finais de semana em fazendas de parentes e amigos, e em um dia eu assisti a morte de um porco. Usando uma expressão mais comum, “carnearam” o porco. Eu assisti todo o processo e desde aquele dia, eu nunca mais comi carne de porco. Lembro da cena até hoje, lembro dos gritos do pobre bichinho que não fez nada pra merecer isso. E isso me dói tanto! Me dói saber que esse foi apenas um porco dentre milhões de animais que são mortos por dia, só para o nosso consumo. Eu estar aderindo ao vegetarianismo é apenas o começo para uma grande revolução verde que eu acredito que vai chegar, um dia.

Em primeiro lugar, a morte de um animal para o consumo nem deveria ser questionado, mas infelizmente eu não faço as regras. O que é escondido de nós é toda a dor e sofrimento que os animais passam. Aí entram os argumentos de que “Mas existe abate “de leve” “mais humanizado” “sem dor”…Gente, isso é bem difícil de acontecer, e cá entre nós…de qualquer jeito não importa, porque eles são seres que tem sentimentos, tem famílias. Exatamente como a gente. Eles não merecem morrer.

Se você pesquisar em sites de proteção aos animais e afins, existem milhares de vídeos mostrando como é a rotina de um local de abate. É bem horrível de ver, por isso, aconselho você a assistirem os filmes: Terráqueos, A carne é fraca e A engrenagem. De um ótimo modo, eles realmente te chocam, mostrando toda a realidade das indústrias. O último é sobre os impactos ambientais e na nossa saúde que a produção da carne traz.


Eu sei, você ama o sabor da carne e não se imagina sem. Tudo bem, eu também não me imaginava, nenhum vegetariano que consumiu bastante carne antes – assim como eu – imaginava. Virar vegetariana foi a coisa mais fácil e tranquila, para mim. Eu decidi em um dia e parei de comer no outro, apenas. Foi um pouco estranho, é claro, mas existem tantas comidas vegetarianas maravilhosas que eu fui aprendendo a fazer que eu realmente esqueci da carne e hoje, um ano e meio sendo lactovegetariana, não cogito voltar a comer carne de modo algum. Meu corpo está muito melhor, minha saúde, tudo! Vejo mais e mais pessoas se tornando e fico extremamente grata!


Eu penso em escrever mais sobre o tópico aqui no blog, visto que isso foi uma leve introdução, o que vocês acham? Se quiserem, me escrevam nos comentários o que tem mais curiosidade, me ajudaria muito, ok? Espero que tenham gostado e que vocês tenham um lindo fim de semana <3

Agora que você já leu ao post “Aderindo ao vegetarianismo: a minha jornada

3 Comentários

Liz Chollet

Postado por

05/08/2016

Brechós online para garimpar | moda consciente

6 brechós online para garimpar

brechos online
Comprar roupas pela internet tem inúmeras vantagens: você faz tudo em casa, é rápido, fácil e com apenas um clique pode decidir se vai ou não levar aquela peça. Agora imagine poder comprar de casa e em brechós online! Bacana, né?! Desde pequena sempre fui uma grande adepta de brechós. Minha mãe sempre me levava e eu adorava! Mesmo nos que eu não encontrava nada para mim, ficar olhando as peças e encontrar alguma muito boa por preço ótimo me fazia bem feliz. Hoje, mais velha, continuo amando brechós e descobri que existem vários na internet, e o melhor: existem várias lojinhas no Instagram! Como não amar?
@garimpeiro.terceiro
brechós online
@capitonebrecho
brechós online
@acervo.lvm
brechós online
@reusebrecho
brechós online
@nuvenzandobrecho
brechós online
@ogarimpobrecho
brechós online

Comprar roupa online sempre gera um frio na barriga, tanto pelo medo da peça não ficar boa como você imaginou, quanto pela ansiedade da espera, por isso separei algumas dicas para você fazer uma compra mais tranquila:

  • Saiba as suas medidas e seja fiel a elas. Não tente se enganar!
  • Faça as contas. Apesar de ser maravilhoso comprar pela internet, cuidado com o frete.
  • Pergunte à loja sobre a politica de trocas! É bom estar por dentro caso aconteça algo.

 

Brechós e a moda consciente

O que eu mais adoro em brechós, tanto brechós online quanto físicos, é essa pegada vintage e minimalista! Acho lindo demais e parece que remete a outra época. Outra coisa é que são peças realmente bem diferentes, que você não encontra em qualquer lugar, cheias de personalidade! Além disso, você estará ajudando o meio-ambiente, sabia? A cada peça de roupa produzida o gasto com água e energia na linha de produção é muuito grande, portanto você está fazendo um favor ao planeta (e ao seu bolso). A maioria das lojas trabalha com depósito bancário e pagseguro! To louca pra encomendar várias coisinhas. E aí, curtiram as lojas? Gostam de comprar em brechó? Me contem aqui nos comentários!
 

3 Comentários

Liz Chollet

Postado por

Páginas«1 ...121314151617»