Responsive image

12/07/2017

Rêver: roupateca e moda consciente em Porto Alegre

Nós precisamos falar sobre moda, consumismo e o impacto causado no planeta. A indústria da moda é a segunda mais poluente nos dias de hoje, perdendo apenas para o petróleo. Isso significa que quanto mais consumimos de grandes produções (fast fashion) que não se importam em usar materiais amigos do planeta, mais danos estamos causando ao planeta. Hoje, a moda ocupa um patamar tão grande no nosso dia a dia e nas nossas mentes… e mesmo assim, refletir sobre ela não é tão comum. Mas eu quero te propor a refletir sobre a moda e o consumismo. Pense comigo: quantas peças de roupa você tem e quantas você realmente usa? Você compra apenas por ver uma promoção? Qual o nível da sua dificuldade em se desfazer de roupas? Você pensa que não pode repetir muitas vezes a mesma roupa e, por isso, compra mais e mais? Se você percebeu que isso reflete na sua vida, tudo bem, ainda temos tempo de mudar e aderir a uma moda consciente. Este é o foco da Rêver – a primeira roupateca com foco em consumo consciente e moda autoral do país – que existe em Porto Alegre/Rs.

Rêver –  uma roupateca com foco em moda consciente

roupateca moda consciente

A Rêver (RÊVER em francês significa sonhar: novas óticas, perspectivas ou formas de consumir/viver a moda), primeira roupateca do Brasil com foco em consumo consciente e moda autoral, abriu as portas nesse ano em Porto Alegre e tem o objetivo de nos fazer (re)pensar hábitos de consumo com relação a moda, abrir nossos olhos em relação ao consumismo, aos danos que causamos ao planeta e nos incentivar a consumir moda consciente de produtores locais.

A Roupateca da Rêver é como uma biblioteca de roupas, um guarda roupa compartilhado que funciona por assinatura mensal. Lá, você pode alugar ou comprar roupas, mas é totalmente diferente de um aluguel para usar apenas uma vez. A Rêver te propõe alugar uma ou mais peças por, no mínimo, uma semana, assim, você é estimulado a utilizar muito mais de uma vez a mesma peça, aumentando a vida útil da mesma e te conscientizando de que sim, podemos – e devemos – repetir roupas.

As marcas presentes na Roupateca são totalmente autorais e brasileiras, com foco em Slow Fashion, ou seja, uma moda consciente, que causa menos impacto no meio ambiente e que segue uma linha mais justa e humana de produção. Além disso, o movimento slow fashion foca na conexão com as nossas roupas ao invés de vermos elas como apenas peças passageiras e descartáveis. Para isso, o movimento slow valoriza comprar itens bem-feitos e de qualidade. As marcas presentes na roupateca hoje são: Ocksa, Nuz, Cintia Gonçalves, Esenco e Fernanda Colombo (acessórios).

Essas marcas foram bem pensadas para que atendam a todos, portanto a maioria das peças são sem gênero e uma das coisas que mais me chamou atenção é que tem para rios tamanhos. Moda inclusiva sim, por favor! Um dos destaques da Roupateca são as peças da Nuz, as quais são atemporais, muito confortáveis, funcionais e com a possibilidade de utilizar uma peça de inúmeras maneiras (incluindo o seu avesso). A peça se transforma conforme a sua vontade e necessidade! Tem moletom que se transforma em saia, vestido, blusa… é incrível!

Para entender – ainda mais – assista o Manifesto Rêver:

Leia também: Opções Veganas em Porto Alegre para conhecer

Movimento #repitoroupasim

Durante um mês, irei experimentar a Roupateca, montar looks com as peças e postar todinhos no instagram – @eulizpector,  para que vocês possam ver como funciona e se inspirar! Para incentivar a galera a repetir roupa sem medo e para vocês poderem acompanhar o processo, vou usar a #repitoroupasim, #reverbere e #eulizpector. Deixo o desafio: repense seu consumo, a moda que você consome e repita roupas! Descubra novas maneiras, crie looks e use também a #repitoroupasim para eu poder acompanhar.

Sobre a Rêver e o aluguel da Roupateca

A Roupateca tem mensalidades com planos de empréstimo para 5, 8, 11 ou 15 peças. Você pode ficar com elas sempre por 7 dias – devolvendo umas e levando outras. Também pode levar todas de uma vez só, a escolha é do cliente. Também é proposta uma mini consultoria de moda com a contratação da mensalidade, onde a Duannee –  que é estilista e idealizadora da roupateca – te ajuda a selecionar looks de acordo com seu padrão atual de consumo e características pessoais. A ideia é que você realmente (re)experimente e (re)descubra o poder de transformar: tanto uma peça em inúmeros looks, como você em várias versões. A cada aluguel, você leva uma ecobag e também um acessório para incrementar os looks. A lavanderia é inclusa em todas as modalidades de aluguel, inclusive a individual (onde você aluga uma peça e só, sem vínculo com planos mensais).

Demais né?! Mas onde fica?! A Rêver fica na rua Castro Alves 567, juntamente do Complexo Origami, um espaço inclusivo de coworking, cafeteria e eventos super legais, então você pode visitar a Rêver, alugar suas roupas e tomar um cafézinho.  Para acompanhar a Rêver, siga @rever.br e curta a página no facebook.

moda consciente roupateca

Este é um publipost. Tudo foi escrito e criado com muito amor e sinceridade!

(Visited 621 times, 1 visits today)

Sobre o Autor

Gaúcha, 18 anos, estudante de fotografia, louca por seriados e apaixonada pela arte. Quer saber mais sobre mim e o blog? Clique aqui

Postagens Relacionadas

Facebook

Comentários

  1. Liz Chollet disse:

    Exaaato, a ideia da rouapteca é legal por isso! tu fica um tempo certo com as peças e depois pode locar novamente outras e assim criar looks diferentes <3 além disso, assim repassamos roupas e aumentamos o tempo util delas

  2. Camila disse:

    Achei muito bacana. Eu sei que em SP tem um lugar assim tbm e é bem legal. Porém, no interior é difícil de encontrar coisas assim, mas bem que podia ter, viu? Eu curto bastante!

    http://www.doceestranheza.com.br

    1. Liz Chollet disse:

      Te entendo! sou de uma cidade beeem menor que porto alegre e sinto falta de iniciativas assim, o que me contenta por lá são brechós! que também incentivam o reuso e aumentar a vida util da peça!

  3. To adorando ver esse proposta de roupateca da Rever. Aqui em SP sei que tem algumas roupatecas mas ainda não tive a oportunidade de conhecer, mas em breve quero trazer elas pra minha vida além do brechó pq realmente é uma forma diferente de consumir roupa e a gente pode usar peças incríveis né!?

    Beijo Liz!! :*

    1. Liz Chollet disse:

      Siiim! É uma forma diferente e MUITO legal, amo brechós também mas a ideia da roupateca me encantou <3 depois me conte sobre os de sp? <3

  4. Paola Costa disse:

    Quando eu vi você falar “roupateca” pensei ‘eu nunca ouvi falar nisso, como assim?!’ e já fiquei imaginando mil coisas! Achei a ideia sensacional, porque as vezes, mesmo que eu tenha uma peça de roupa de qualidade e que dê para eu usar por muito tempo, eu enjoo e dessa forma não tem como se enjoar! haha
    Espero que essa ideia se espalhe pelo Brasil inteiro, pois já quero testar também!

    E sobre preços, eles variam com o tipo de roupa que você está alugando, ou é um valor fixo por pacote de roupas? Eles alugam qualquer tipo de roupa?

    Bjs Liz!

  5. Já a algum tempo venho tendo este tipo de pensamento. Rever meu consumo e procurar empresas que realmente se importam com os impactos. Uma barreira que eu via era que infelizmente não via tanta acessibilidade, já que algumas das peças sustentáveis acabam tendo preços elevados. A ideia da Roupateca é tão legal, que faz existir uma acessibilidade, porque se você aluga, acredito eu que o preço é bem mais em conta. Fora as facilidades que você citou. Esse projeto precisa se estender por todo país, por todo Mundo. Na verdade a atitude sustentável precisa ser algo comum né?
    Excelente artigo. Beijos

    1. Liz Chollet disse:

      Ahh que maravilha! É bom demais ver as pessoas mudando o pensamento. Além da questão do valor, é bacana pensar que você está repassando uma roupa e aumentando a vida util dela <3 a questão do valor depende muito pois muitas marcas são feitas em modo slow fashion e duram muuuito mais, as vezes acho legal a gente pensar se vale a pena comprar 5 peças de 50 reais ou uma de 200 e que dura, sabe? obrigada <3 feliz que gostou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *