Liz Chollet

Seu portal para uma vida mais consciente!

Categoria: Fotografia Page 2 of 6

Memórias e antiguidades | 6 on 6 Março

Por alguns anos tive muito apego material as coisas. Receio de me desfazer de livros, brinquedos antigos, acessórios não mais úteis, móveis que vieram de geração a geração e até algumas peças de roupa. Com o tempo, fui aprendendo a deixar as coisas irem. Aliás, não só coisas materiais, mas sentimentais também. Se algo está te atrasando, te puxando para trás, é hora de deixar ir. Lá pelos meus 12 anos, passei a doar livros a crianças carentes, roupas a moradores de rua e o que fosse possível para fazer alguém ficar feliz. Hoje, o apego a coisas do tipo não mais me habita, porém, é claro que certos móveis, livros e objetos passados de geração continuam ao meu lado. Se não do meu, de quem é próximo a mim. Antiguidades como baús, toca discos, fita cassetes e revistas antigas continuam com a minha família.

O 6 on 6 do mês de março tem o tema “antiguidades/coisas antigas” e é com muito amor que apresento nessas fotografias algumas coisas antigas e que me trazem muita felicidade. As fotos foram feitas na casa do meu pai, a qual tem uma decoração pra lá de legal.

antiguidades

  1. Alguma-coisa-antiga de uma câmera. Lindo, não?

Ler mais

A busca pela paz interior | fotografias e afins

Nem sempre estamos em conexão com o nosso interior. Eu posso afirmar que não estou, porém é isto que eu venho buscando. Quero sentir meu peito leve, meu coração calmo e meu sangue correr devagar pelo meu corpo. Não deveríamos nos sentir assim naturalmente? Pois é. Infelizmente a vida nos joga pesos e eles nos derrubam, levando junto a nossa segurança interior e nos afastando cada vez mais de uma busca pela paz interior. É um ciclo vicioso e que levamos tempo para perceber que devemos sair do casulo, assim como uma borboleta.

busca pela paz interior

O contato consigo mesmo exige muito. Se reavaliar, redescobrir, se conhecer novamente. Renascer. Sair da concha. Sabe quando você sente que precisa parar, avaliar o que está fazendo, o que já fez e o que quer fazer? É esse momento. Talvez você precise dar um tempo de rede sociais, sair mais, escutar mais música, começar um esporte novo ou descobrir um hobbie. Cada pessoa tem um tempo diferente e, ainda mais, uma maneira diferente de se redescobrir e criar esse laço com a paz interior.

Para mim, a fotografia age em muitas áreas da vida. Me acalma, anima, me faz querer viver intensamente, causa nervosismo, frio na barriga. E talvez seja com ela que eu possa me expressar, botar os sentimentos para fora e me descobrir.

busca pela paz interior

A vida é bem cheia, né? Precisamos de momentos de calmaria, para poder respirar, refletir e se sentir bem. Passei a acender velas aromáticas de vez em quando, é uma prática simples mas muito boa para relaxar. Se você gosta, pode por uma música calma, de meditação e quem sabe, aproveitar para deixar a criatividade fluir.

busca pela paz interior

A nossa busca pela paz interior deve começar já. Sei que parece que não teremos tempo, disposição ou até que vai ser complicado tirar um tempo para se redescobrir, mas, confie: vale a pena. A nossa paz não tem preço e depende de nós.

Não posso dizer que me encontro em paz e plena. Eu sei o quanto preciso caminhar até isso. Porém, o caminho que tive até entender que esse é o meu objetivo já é um grande começo. Para isso, comece hoje. Cada passo dado é uma grande vitória, certo?

busca pela paz interior

Todas essas fotos foram feitas em momentos calmos e me trazem sentimentos ótimos. Espero que cause o mesmo em vocês também. Para acompanhar minhas fotografias, siga o meu instagram: @eulizpector.

Vale a pena ler:  A tranquilidade é conseqüência do seu próprio empenho

Um dia em Cambará do Sul | 6 on 6 fevereiro

Na virada do ano eu viajei para Cambará do Sul, uma cidade situada aqui no Rio Grande do sul, com seus 980 metros de altitude e rodeada por seus cânions incríveis. A natureza dessa cidade é extremamente bonita, os cânions são de tirar o fôlego e a cidade é super aconchegante. Viajei com o meu namorado que, assim como eu, fotografa – e muito. Portanto, aproveitamos e fizemos muitas fotos.

Nesse 6 on 6, o tema é “Um dia”, como o projeto “A day in the Life” (leia mais sobre aqui), no qual você registra um dia da sua vida e apresenta para as pessoas.  É uma maneira muito bacana de registrar datas importantes da sua vida e de outras pessoas, além de ser um modo bacana de guardar essas memórias. Resolvi mostrar um pouco do dia que passei no Parque que tem o Cânion Fortaleza.

cambará do sul

As diversas trilhas para o Cânion, o qual fica localizado no no Parque Nacional da Serra Geral.

Ler mais

Dicas para fotografar animais | Fotografia

Fotografar animais é geralmente visto como um desafio, já que um animalzinho é totalmente espontâneo, repleto de energia e de suas vontades. Além de registrar momentos fofos do seu bichinho de estimação, fotografar animais pode se tornar um hobbie – ou trabalho –  muito gostoso! Para ajudar quem curte fotografar seus bichinhos de estimação, quem gosta de fotografar animais em geral ou quer trabalhar com fotografia neste foco, separei algumas dicas para fotografar animais.

dicas para fotografar animais

6 dicas para fotografar animais

Respeite o animalzinho

Assim como nós, eles tem seus momentos bons e ruins. Não os force a nada e não insista demais, deixe as coisas fluírem entre você e o bichinho! Lembre que ele pode se sentir incomodado a qualquer momento e é neste momento que você deve parar, deixá-lo “respirar” e quando você perceber que ele está tranquilo novamente, continue.

Busque criar certa intimidade antes 

Se você for fotografar o seu próprio animal de estimação, isso torna-se fácil. Tendo intimidade, o animalzinho não vai se sentir invadido! Por isso, caso você queira fotografar algum que não é seu, antes de tudo passe um tempo brincando e interagindo com o mesmo, ganhe a confiança e então comece.

Ler mais

A arte e o prazer de fotografar desconhecidos

Fotografar na rua te permite inúmeras possibilidades: cenas em movimento, cenas congeladas, natureza, prédios..é como sair em busca de mistérios e descobertas. Dentro dessa caixinha de surpresa, a fotografia de rua é muito praticada. Esta consiste em um estilo da fotografia autoral e artística que explora a cidade, o dia-a-dia, os simples acontecimentos, em busca de beleza nas coisas mais simples e em capturar momentos espontâneos e chocantes da dentro da rotina em que vivemos. Por isso, o post de hoje é sobre fotografar desconhecidos, o (quase sempre) foco desse tipo de fotografia.

fotografar desconhecidos

 Fotografia e a arte de fotografar desconhecidos

Há quem ache estranho, há quem ache complicado e há quem ache sem sentido. Já eu e muitos outros fotógrafos apenas vemos este tipo de fotografia como pura arte. Sair na rua com uma câmera te coloca em inúmeras situações envolvendo pessoas e, não retratá-las, para mim, é uma grande perda de tempo. De cenas simples como um aperto de mãos, um abraço, um olhar diferente até cenas mais complexas como pessoas em manifestações, pessoas estressadas com o trânsito, gente cansada, trabalhadores de rua e assim vai: um infinito de possibilidades.

Ler mais

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén