Liz Chollet

Seu portal para uma vida mais consciente!

Categoria: Sustentabilidade Page 3 of 7

O Minimalismo realmente importa?

Tava pensando como poderia começar a escrever sobre consumo consciente e me lembrei que no final do ano passado assisti o um documentário chamado Minimalismo: um documentário sobre as coisas que importam. Achei muito interessante e pertinente algumas questões que eles abordam ali.

minimalismo documentário

Ler mais

O perigo dos microplásticos presentes em cosméticos

Tudo o que consumimos tem uma história. Há um por quê, um o quê e como é feito. Vivemos no automático e dificilmente nos questionamos sobre esse “por trás” dos itens que consumimos e usamos. Isso se aplica muito nos cosméticos que escolhemos usar, são inúmeros ingredientes que nem sempre sabemos o que são, de onde vêm e por quê estão no nosso produto. O interessante é que, quando começamos a buscar essas informações, descobrimos ingredientes que são prejudiciais à nós mesmos e ao meio ambiente de uma forma geral. Esse é o caso dos microplásticos, que estão presentes em muitos itens do nosso dia a dia e são extremamente prejudiciais.

Microplásticos: um dos principais poluentes 

microplásticos e natureza

Os microplásticos são plásticos microscópicos presentes em muitos itens do nosso dia a dia: esfoliantes, pasta de dente, glitter, purpurina, produtos de limpeza e até mesmo em tecidos. O porque? Essas microesferas são fáceis de produzir, servem para substituir substâncias naturais e dá propriedades aos produtos. São como bolinhas de plástico que, a partir do nosso uso e descarte ao lavar o rosto, escovar os dentes, lavar as roupas e limpar a casa, chegam ao oceano através do ralo da nossa casa. Nem todas chegam aos oceanos pois existe a filtragem da água, mas as que chegam são em quantidade absurda e fazem um mal terrível ao ecossistema, já que somos 7 bilhões de seres humanos fazendo uso e descarte desses produtos.

Ler mais

7 receitas faceis e gostosas para um natal vegano

Datas comemorativas em família são ótimas: conversa, troca, amor e…comida! Páscoa, natal, ano novo e todas as outras datas que a família costuma passar junto envolvem uma preparação e aquela ansiedade boa pelo dia. Mas, se você parar para pensar – e isso é algo que parei para prestar atenção mesmo depois de me tornar vegetariana -, essas datas festivas, principalmente o natal, são quando mais vendem e consomem carne. No natal, o porco e o peru estão presentes e para alguns é regra. O que muitos não imaginam, já que é costume – e tudo bem, aos poucos despertamos para isso! – é que essas são as épocas mais cruéis para os animais que são criados para consumo. Seja você vegano, vegetariano ou não, tente neste ano ter uma ceia de natal cheia de amor e sem crueldade. As receitas a seguir são fáceis e gostosas, ideal para um natal vegano (ou para você começar a experimentar).

natal vegano

Natal vegano: é possível!

O amado Falafel

O falafel tem origem do oriente médio e é uma delícia, fácil e rende muito! Para fazer, não tem erro: o ingrediente principal é o grão de bico junto de temperos gostosos e de sua escolha (como alho, cebola, orégano, páprica…). Você pode escolher entre fazer frito ou assado, em formato de almondega ou hambúrguer e pode até rechear alguma comida. Fica gostoso comer só ele como em outra refeição qualquer. Uma ótima ideia de petisco, assim como o snack de grão de bico assado (você pode aproveitar e fazer os dois!). A receita é do Presunto Vegetariano.

Ler mais

Movimento lixo zero: uma nova aposta sustentável

Nós precisamos falar sobre o movimento lixo zero e sobre nossa produção de lixo. Segundo um estudo de 2015, o Brasil se tornou o quarto maior gerador de resíduos sólidos no mundo. A quantidade de lixo urbano produzida no país em 2015 atingiu 79,9 milhões de toneladas. Se formos analisar por indivíduo, o Brasil produz em média 387 quilos de resíduos por habitante por ano. O lixo representa,  uma grande ameaça à vida no planeta por sua quantidade e seus perigos tóxicos.

Se você fosse analisar os últimos cinco dias da sua semana, sabe quanto lixo gerou? Entre garrafas plásticas, sacolas, resíduos, restante de comida, materiais jogados fora…é bastante, né? O que mais me assusta é a quantia de lixo que produzimos a partir do plástico. Ele mesmo, que leva mais de 100 anos (em algumas fontes, o tempo é dito como indeterminado) para se decompor. Agora pense: quantos produtos originados do plásticas – e outros descartáveis -você jogou fora nesses últimos cinco dias? Garrafas de água, copos plásticos, copos de café, guardanapos, todas as embalagens que você joga…a lista continua e continua. Pode parecer complicado entender como reduzir tanto esse número, mas aceitar este problema de lixo já é um caminho.

É nisso que se baseia o movimento lixo zero: reduzir, ao máximo, a quantidade de lixo que produzimos – em relação a tudo! Viver um estilo de vida sem desperdício – ou quase zero – requer entendimento e desafios, além de muita inspiração. Tudo isso em prol da natureza, o que acarreta em uma vida melhor para todos nós. O movimento lixo zero deseja evitar a quantia produzida de lixo o volume e, automaticamente, a toxicidade dos resíduos e materiais.

movimento lixo zero

Dicas para aderir ao movimento lixo zero

O movimento faz relação com o estilo de vida minimalista, ao meu ver. Quando nos damos conta de que compramos demais, que exageramos e produzimos lixo pra caramba, podemos perceber que não precisamos de tanto. Um estilo de vida minimalista não significa abdicar de comprar o que você quer, mas sim te fazer refletir sobre o que é preciso e o que é a compra sem necessidade. Não precisamos, hoje, mudar nossa vida radicalmente, mas podemos, aos poucos, reduzir mais e mais o nosso consumo e a nossa produção de lixo. Para isso, separei algumas dicas simples e iniciais para começarmos.

Ler mais

Moda sustentável em Porto Alegre – coletivos e marcas

A moda sustentável é uma baita aposta pro presente e futuro: moda justa desde a fabricação –  envolvendo quem faz, como faz e com o que faz. Não é apenas um segmento para venda, é um estilo de marca, de vida e de consumo. Trabalho justo, tecidos que não prejudicam o meio ambiente, pigmentos eco-friendly, reaproveitamento, tecidos recicláveis, produção em menor escala e design autoral: tudo isso, somado a muitos mais, gera uma moda mais consciente. Pelo planeta, pelo consumo e por nós. Existem várias marcas que vendem onlinne, mas é muito gostoso ir em loja física, experimentar e conhecer quem faz e como é feito, né: Porto Alegre não poderia ficar de fora e surpreende não só com muitas marcas focadas na moda sustentável, mas também coletivos que reúnem marcas. Se você não é de Porto Alegre ou região, não se preocupe: a grande maioria vende online!

MODA SUSTENTÁVEL em porto alegre

Ler mais

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén